Como trabalhar embarcado

Atualmente, com o mercado muito saturado, as pessoas buscam formas de conseguir emprego a todo modo. O custo de vida cresce cada dia mais, fazendo com que haja uma necessidade maior de salários mais altos a fim de manter o nível de vida, com lazer e necessidades balanceados.

Um emprego, então, que chama a atenção de muitas pessoas pelo salário e dias de folga é o trabalho embarcado. Este profissional não trabalha em terra, como a maioria das pessoas. Ele é deslocado para plataformas no alto mar, trabalhando e dormindo no oceano.

Benefícios do trabalho embarcado

Os benefícios de trabalhar embarcado são diversos. O mais atrativo de todos é em relação ao salário. Existe uma taxa obrigatória que as contratantes devem pagar para quem realiza este tipo de trabalho. Ela é calculada a partir do salário base com um adicional de 50% a 100%, dependendo da empresa.

A rotina de trabalho é diferenciada. Boa parte das companhias trabalha com 14×14, ou seja, trabalha 14 dias e folga os outros 14.

Este trabalho é mais indicado para solteiros e pessoas que tenham um psicológico forte para aguentar pressão e o mesmo ambiente de trabalho ao acordar ao dormir por 14 dias. No começo, todos pensam que é fácil, mas para alguns é um trabalho complicado.

Como trabalhar embarcado

Como trabalhar embarcado

Para realizar este tipo de trabalho, é necessário procurar por empresas que trabalham no oceano com base para perfurações. Petrobrás, empresa estatal petrolífera, é a mais conhecida que contrata embarcados.

Entretanto, existem muitas outras, como Halliburton, MI Swaco, Baker Hughes, GE Oleo, BJ Services, etc. As multinacionais são as que pagam melhor. Um emprego que seria R$1.600 reais normalmente, pode chegar a R$3.200 reais, além de menos tempo de trabalho, já que folgará meio mês.

É importante pesquisar bastante e ficar sempre atento sobre como trabalhar embarcado nestas empresas, pois os pré-requisitos variam.

Sobre Victor Palandi

Victor Palandi é redator freelancer e blogueiro. Para saber mais, acesse: www.victorpalandi.com

Deixe uma resposta