Como trabalhar em Portugal

Já não é novidade nenhuma que muitos brasileiros desejam morar e trabalhar em Portugal. Todos os dias, muitos deixam o país em busca de uma qualidade de vida melhor do outro lado do oceano. Porém, a vida no exterior não é fácil e em alguns casos pode ser mais dura do que no país de origem, mas para quem tem força de vontade, disposição e não tem medo de desafios, o resultado pode ser recompensador.

Mas, quem pensa trabalhar em Portugal deve ter em mente que não irá encontrar um cenário muito favorável, a não ser que você já saia do país com uma proposta certa de emprego. O desemprego por lá também aumentou bastante por conta da crise sanitária e sem emprego, fica ainda mais complicado ficar de maneira legal por lá.

Trabalhar em Portugal é como trabalhar no Brasil?

trabalhar em Portugal

Assim como no Brasil, a jornada de trabalho padrão em Portugal é de 40 horas semanais, que são divididos em cinco dias com oito horas de trabalho cada. Mas claro, podem ocorrer exceções desde que se encaixem na Legislação de Trabalho Portuguesa.

Quanto ao salário, também existe um valor mínimo, como no Brasil. Em 2021, o valor está em cerca de €665 Euros. Em grande parte dos empregos oferecidos, o valor pago é justamente o salário mínimo. Mas, o poder de compra é maior do que se compararmos ao que é oferecido no Brasil.

Vale também dizer que, como todos os seus pagamentos serão feitos em Euros, o ideal é não ficar convertendo a moeda europeia para a moeda brasileira.

O que é preciso para trabalhar em Portugal? Existe algum visto específico?

Sim. Entrar como turista no país, por exemplo, não permite trabalhar legalmente no país. Para trabalhar em Portugal legalmente, é preciso um visto de trabalho, que só é emitido caso o aplicante já tenha uma proposta concreta de emprego. Uma outra maneira de trabalhar legalmente no país é possuindo a cidadania portuguesa ou de um outro país membro de União Europeia.

Existe alguma área com mais ofertas de emprego?

Profissionais da área de tecnologia costumam ser bem requisitados por lá. Assim como profissionais de marketing também. Mas, por mais qualificação que se tenha, não há como garantir um excelente salário logo que se chega no país.

Como fazer para arrumar emprego em Portugal?

Por conta de toda a crise, não está fácil arrumar emprego para trabalhar em Portugal. Existem áreas como as de tecnologia, que demandam maior mão de obra e geralmente tem mais vagas. Mas para quem pretende trabalhar com comércio ou áreas administrativas, por exemplo, irá encontrar bastante dificuldade. O ideal é não viajar em ao menos uma pré-proposta de emprego.

Para quem ainda está no Brasil e pensa em arrumar um emprego em Portugal, a internet pode se tornar uma grande aliada. Alguns sites podem lhe ajudar nesta tarefa:

Também é possível procurar empregos em Portugal através de Grupos do Facebook. Mas fique de olho em propostas boas demais e desconfie sempre. Outro alerta é jamais pagar qualquer valor em processos seletivos. Nenhuma empresa cobra valores para fazer seleção de funcionários e em praticamente 100% das vezes em que esta “cobrança” é realizada, trata-se de golpe. Em redes sociais, isto pode acontecer muito. Caso apareçam oportunidades nestes grupos, só viaje com o contrato e com o visto em mãos. Se o contrato não estiver correto, não conseguirá emitir o visto, então esta é mais uma segurança que você tem.

Vantagens de trabalhar em Portugal

Será que vale a pena largar tudo e trabalhar em Portugal? Para alguns a experiência foi boa, para outros, nem tanto. Algumas vantagens de tentar encarar esta experiência são:

  • Recerá o pagamento em Euros. Mas, terá despesas em Euros também. A vantagem fica na hora de enviar um dinheiro para alguém que ficou no Brasil, uma vez que o Euro pode valer até sete vezes mais que o Real Brasileiro;
  • Experiência de trabalho na Europa. Caso deseje mudar para outro país europeu, terá uma pequena vantagem na hora de arrumar emprego, já terá uma experiência prévia em solo europeu;
  • Trabalhando legalmente no país, é possível conseguir uma autorização de residência. Após o período de cinco anos vivendo e trabalhando legalmente, é possível solicitar a cidadania portuguesa.
  • Ganhará experiência internacional, além da possibilidade de trabalhar com pessoas de várias partes do mundo.

Já na parte das desvantagens, uma das principais é que Portugal tem um dos salários médios mais baixos da Europa. É preciso também ter muita paciência para chegar a conseguir uma vaga dentro da sua área de atuação. Isto pode causar frustrações e faz com que boa parte das pessoas desista da “aventura”.

Deixe uma comentário

Rolar para cima